Notícias, artigos e eventos do universo Projedata.

22 de junho de 2018 -

Seis Soft Skills que todo profissional deve desenvolver

Você já ouviu falar dos termos hard e soft skills? Sabe a qual a diferença entre eles? Apesar da tradução literal – habilidades “pesadas” ou “suaves” – o que eles expressam é o que chamamos de competências técnicas, de um lado, e as comportamentais, de outro. As primeiras são aquelas que podem ser medidas de forma objetiva: se alguém domina um programa de computador ou tem fluência em um idioma, por exemplo. Já as habilidades comportamentais demonstram componentes ligados ao temperamento humano, como a criatividade e a empatia.

As primeiras estão relacionadas com competências cognitivas, como pensar e raciocinar, e as técnicas estão ligadas a um aprendizado específico, como o domínio de um determinado material ou tecnologia. As soft skills, no entanto, tem conexão ao desenvolvimento pessoal e são aperfeiçoadas a partir da relação entre as pessoas. Ou seja, as hard skills são resultado de um aprimoramento intelectual, e as soft skills de um desdobramento inter-relacional.

O fato é que o estudo “Soft skills for business success” (Soft skills para sucesso nos negócios), de 2017, realizado na Austrália pela Universidade Corporativa Deloitte, mostra que a relevância das habilidades essencialmente humanas tende a crescer ainda mais nos próximos anos. O documento aponta que, até 2030, dois terços dos empregos no país serão em ocupações com intenso uso de aptidões comportamentais, as quais devem crescer 2,5 vezes no período, mais do que cargos com menor uso de soft skills.

Habilidades que podem (e devem) ser desenvolvidas:

As habilidades técnicas estão conectadas ao Quociente de inteligência (QI) e as comportamentais ao Quociente emocional (Inteligência Emocional). Por isso, para desenvolver as aptidões humanas, o primeiro passo é a autoanálise.

Acredita-se então que para obter sucesso nessa área, o ideal é pensar fora da caixa. “Considero que as oportunidades não estão na academia tradicional, e que temos que buscar outras ferramentas para se aprimorar, como cursos livres e coaching.”

Soft skills que todo profissional deve desenvolver:

  • COMUNICAÇÃO: habilidade de dialogar de forma assertiva, levando em consideração o ouvinte e o contexto da fala.
  • CAPACIDADE DE RESOLVER PROBLEMAS: uma das soft skillsmais demandadas no mercado de trabalho contemporâneo, ou seja, saber analisar um cenário para tomar uma decisão de forma assertiva.
  • EMPATIA: a capacidade de perceber o outro, se colocar no lugar dele.
  • LIDERANÇA: muito além de ser chefe, é a habilidade de inspirar e motivar pessoas.
  • HABILIDADE DE RELACIONAMENTO: capacidade de entender as diferenças entre as pessoas.
  • TALENTO DE DESENVOLVER PESSOAS: identificar a melhor competência de cada ser humano que pode ser aplicada em prol de uma atividade em comum.

Na Projedata, também há incentivo para os colaboradores desenvolverem tanto a hard skill quanto a soft skill.

Começando pelas hard skills, nossa equipe tem a oportunidade de fazer aula de espanhol na empresa após o expediente. O foco é especialmente nessa língua, pois los hermanos já usam também o Software ERP Iniflex! Mas, para quem opta por outro idioma, temos parcerias com escolas de idiomas.

Já o incentivo das soft skills também é grande dentro da Projedata. A empresa agrega conhecimento aos seus colaboradores com participações em cursos, como o TDC (The Developer’s Conference), coach, liderança, entre outros. A Projedata acredita fortemente no potencial de pessoas com soft skills.

Também se zela pelo incentivo a comunicação, como por exemplo: o blog, o Facebook interno e institucional, os murais, e até mesmo as campanhas solidárias. São métodos que podem influenciar a equipe a se comunicar.

Uma forma que a Projedata encontrou de ter empatia não só internamente, como também externamente, foi justamente criar, como citado acima, campanhas para conscientização de seus colaboradores. Um exemplo desta, foi a bem-sucedida “Campanha para a Creche Joanna de Angelis – Tubarão/SC, que estava precisando de diversos recursos e graças a união e empatia de nossos colaboradores, conseguiu-se arrecadar um valor considerável.

Portanto, fica a dica desta empresa: sempre invista nas hard and soft skills de seus colaboradores. São habilidades de extrema importância!

MATÉRIA BASE DISPONÍVEL EM: http://cio.com.br/gestao/2018/04/14/6-soft-skills-que-todo-profissional-deve-desenvolver/

Voltar